x
Busca


SEMENTES DE CANNABIS

O mundo das automáticas, germinação e transplante.

 

Hora de aprender mais sobre esses pequenos milagres plantáveis, essas geradoras de vidas, as sementes. No início dos estudos de cultivo, a semente pode parecer pouco importante, a gente só quer saber mesmo se dá pra plantar, mas agora você vai descobrir quantos problemas podem ser evitados quando a gente entende tudo lá do começo e tudo começa na semente.

 

 

O que exatamente fazem as sementes de cannabis?

 

As sementes carregam material genético, características da mãe e do pai, como já sabemos as plantas da maconha podem ser fêmeas ou machos. As plantas que produzem as flores que fumamos são as fêmeas, que quando polinizadas pelos machos produzem sementes ao invés de flores. A planta polinizada madura começa a morrer, deixando suas sementes na terra para que outras belezuras possam nascer. Por isso que as fêmeas devem ser separadas dos machos, se a fêmea não for polinizada, ela se concentra em produzir os buds lindos que sonhamos (adeus prensado). As variedades que produzem esses buds maravilhosos são as sinsemilla, que literalmente significa sem sementes, ou seja, plantas que gastaram toda sua energia para desenvolver flores fumáveis concentrando todos os nutrientes que ela tinha na qualidade da sua brisa.

 

Existem algumas espécies que desenvolvem as duas partes, a feminina e a masculina, que são as plantas hermafroditas capazes de se autopolinizar.

 

Posso usar as sementes que vem na minha cota?

 

Primeiro vamos entender de onde vem essas sementes já que plantas fêmeas deveriam supostamente produzir buds e não sementes. Um dos motivos pode ser justamente o fato de ser uma planta hermafrodita com o poder de autopolinização que gerou algumas sementes no bud quase perfeito,ou talvez um macho infiltrado buscando polinizar que escapou do vigia da guarita.

 

Outra razão mais comum pode ser alguma mudança climática drástica no estágio da floração, esse stress e diferenças genéticas impedem a padronização das plantas e a estabilidade da espécie, por isso muitas experts em cultivo e genética optam por bancos de sementes, quando é necessário fazer plantas iguaizinhas com buds muito parecidos.

 

De qualquer forma, as sementes da cota não precisam ser consideradas menos importantes, elas podem sim produzir espécies potentes, experimentos interessantes e descobertas que acabam com muita ganja no pote. Se a sua realidade é a semente de cota, vamos falar sobre como identificar as melhores pérolas no seu mar de ganja, afinal para carregar todo material genético necessário, as sementes precisam estar maduras e prontas pra terra, e tem 2 características principais que usamos para separar o joio do trigo.

 

- A cor da danada, sementes mais escuras com tiras iguais tigres (juro que não é trava língua) tendem a estar mais maduras, as sementes bebês imaturas são verdes e quando amadurecem passam a ter uma cor acinzentada da mais clara até quase preta.

 

- A textura da bonita, quando pequenas são macias e sensíveis, quebram facilmente enquanto sementes maduras são mais resistentes e sólidas. Sementes ainda não maduras tem chance de dar certo na vida, elas só tomarão mais tempo e recursos para se desenvolver. Póbi semente!

 

 

As Famosas Automáticas

 

Nunca vi nem plantei eu só ouço falar. Qualquer coisa com o nome que possa facilitar a vida chama a atenção, por isso essas sementes são as queridinhas entre os baby cultivadores no início da jornada, e para entender melhor o que elas são hoje a gente vai voltar um pouco no tempo. A origem das automáticas aconteceu no clima frio da Europa Oriental e da Ásia Central com a cannabis ruderalis, uma pequena lutadora que poderia até ser brasileira por não desistir nunca. Devido aos longos invernos e curtos verões, a ruderalis teve que se adaptar e desenvolver um jeito de controlar a floração sem precisar de tanta exposição à luz, e assim como num conto de fadas viveu feliz para sempre, crescendo mais rápido que todas, sendo menor e precisando de menos nutrientes. Única questão que faz com que você provavelmente nunca tenha ouvido falar da cannabis ruderalis, é que ela tem um teor muito baixo de THC e CBD, e para corrigir esse pequeno vilão no conto de fadas dessa princesa, ela foi cruzada com espécies de alta potência que faz com que hoje em dia cinderela já tenha seu sapato e seja completa. Pode ser que seu tamanho limite a quantidade de buds porque ninguém é perfeito, mas as automáticas são uma ótima forma de facilitar e começar sua aventura no cultivo.

 

Sementes Feminizadas

 

A essa altura todos sabemos que a desejada flor nasce das plantas fêmeas, e que na presença do macho ela gasta mais energia produzindo sementes do que cuidando dos buds, que bom seria um mundo só com plantas fêmeas não?! Seus problemas acabaram! Cansada de se preocupar com a presença de machos no recinto? Cansado de cuidar das sementes e abandonar o autocuidado? Fácil, compre sementes feminizadas, a garantia de 99% de fêmeas no seu cultivo. Não é possível identificar se uma semente é fêmea apenas no olhar, é preciso planejar, essas sementes são resultado de uma planta fêmea hermafrodita que ao se autopolinizar produz filhotinhas quase idênticas com apenas a genética da mãe. Por isso que na hora de buscar uma reprodução mais variada, cultivadores optam pela dupla macho e fêmea para uma genética mais diferenciada com mais ingredientes a explorar.

 

 

Como germinar uma semente de cannabis

 

Nesse processo de germinação é que a gente vê a mágica começar, é quando a semente se rompe e surgem os primeiros pequeninos filetes raízes da sua filhotinha, e para isso acontecer a semente precisa de 3 ingredientes básicos: umidade, calor e escuridão.

 

Existem 2 formas bem simples de transformar sua semente em uma nobre planta.

 

Papel toalha

 

Coloque algumas folhas de papel toalha úmido em um pote com tampa, posicione suas sementes com espaço entre elas e feche o pote deixando apenas uma fresta para circulação de ar. Esse pote deve ser guardado num lugar quente, entre 20 e 25 graus, ou seja nesse clima tropical zero problemas, e escuro para deixar a nenê dormir. Essa soneca delas pode durar de 3 a 10 dias, então é bom checar todo dia para ter certeza que continua úmido e gostoso lá dentro do pote.

 

Copo de água

 

Coloque suas sementes em um copo com água e deixe em um local escuro por 24 até 48 horas, se nesse período elas não germinarem você pode tentar o papel toalha, mas não deixe elas submersas depois desse tempo ou elas podem apodrecer. As sementes estarão germinadas quando quebrarem suas cascas e começarem a aparecer pequenos filetes brancos que são as micro raízes.

 

 

Como transplantar as sementes?

 

Com as sementes germinadas, elas estão prontas para uma jornada incrível ao solo e para isso é necessário muito preparo porque as bichinhas são sensíveis. Com o solo preparado, como falamos nesse texto, o processo deve ser cuidadoso mas é muito simples. Faça um buraco na terra úmida com ajuda de um lápis, a profundidade deve ser próxima a duas vezes o tamanho da semente, é importante não colocá-la no fundão, posicione a semente com uma pinça se precisar para colocar as raízes viradas para baixo, assim sua planta não precisa se reposicionar para crescer, vamos facilitar a vida dela né?! Cubra levemente com terra esse buraco e hora de vigiar, muito cuidado com a temperatura e a umidade nesse estágio, regando com spray para não afogar as coitadas e em cerca de uma semana elas já devem aparecer performando germinadas ao som de Caetano.

Anterior     Próximo

Manda um salve!

E já aproveita pra se cadastrar na nossa newsletter.

Nome

E-mail

Salve

Quero entrar na lista VIP do Canal UMDOIS.

      Enviar